Basón, um banheiro seco

É bom ficar atento aos conceitos: basón não é a mesma coisa que banheiro seco.

O problema é a solução: vale para o cocô. De vilão a herói. Salvou os astecas de uma crise alimentar.
O problema é a solução: vale para o cocô. De vilão a herói. Salvou os astecas de uma crise alimentar.

Existem inúmeros modelos de banheiro seco porque na realidade a técnica é bem simples. Basta compreender que o Sol e o tempo fazem o serviço de “curtir” o esterco, neutralizando qualquer efeito nocivo à saúde e possíveis vetores de doenças. Não é assim que fazemos com a bosta de vaca e das galinhas quando queremos transformá-la em adubo para a horta?

Se assim fazemos com o esterco humano, evitamos misturá-lo à água e com isso não contaminamos nossos rios. Devolvemos à terra os nutrientes que dela vieram e que passaram por nós.

Fechamos o ciclo.

Técnicas de banheiro seco

As técnicas para se fazer o banheiro seco variam. Pode-se simplesmente usar baldes e “bombonas” (galões de 200 litros) como câmaras de compostagem. Aqui a gente chama esses modelos de “baldón”, conforme explica o Euro no vídeo que você já conhece.

 

Basón…

bason

Basón é um tipo de banheiro seco específico em que a câmara de compostagem fica acoplada diretamente ao assento sanitário. Ele tem um projeto técnico com medidas fixas e recursos como a chaminé que ajuda a garantir a saída do ar quente, evitando cheiro.

O Peter pede para lembrar também que a saída do ar quente, por meio da chaminé do basón, deve ficar atrás e acima da tampa do assento sanitário, para evitar que o cheiro volte para dentro do banheiro.

Vale lembrar que o basón deve ficar voltado para o Norte e ser pintado de preto, garantindo bom grau de insolação e temperatura suficiente para a compostagem termofílica dos dejetos.

Beleza?

—————————————————

Conheça também nosso video “Tecnologia do Futuro” sobre o modelo de banheiro seco portátil.

Clique aqui ou na imagem para ver.

miniatura_video_baldon-cópia

2 Comentários


  1. Boa noite!

    Sou Eloiza, moro em Campinas, sou Engenheira de Segurança do Trabalho.
    Nos finais de semana ajudo uma comunidade carente.
    No momento, estamos querendo instalar um sanitária seco, utilizando a técnica da bombona plástica de 60 litros. O local é temporário (espero).
    Eu preciso saber qual o volume de material: fezes+serragem, que uma família de 4 pessoas gera nesse tipo de sistema.
    Preciso ter uma ideia do volume, para poder planejar o tempo de espera (mineralização).
    Vocês podem me ajudar com essa informação?
    Obrigada

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *