Permacultura Social

Decrescimento: Revolução no Quintal.

Decrescimento: Revolução no Quintal.

Sabemos que o que vamos dizer é desconfortável e assustador. Você, em seu apartamento, trabalhando na cidade, pode até se perguntar: o que eu tenho a ver com isso? Mas a resposta é: TODOS ESTAMOS ENFIADOS NISSO ATÉ O PESCOÇO. Mais da metade do carbono que cobria nossos solos e que garantia o crescimento de alimentos está queimado. A camada fértil, orgânica, da terra foi reduzida a menos da metade. Por isso, agricultores não conseguem mais cultivar os solos sem comprar adubos químicos e GASTAR Continue lendo

Simplicidade não é pobreza

Simplicidade não é pobreza

Logo no início da colonização da América, os quakers (foto acima) davam um exemplo peculiar de organização social: tomavam decisões por consenso, ouvindo as opiniões de todos e respeitando mesmo as minorias. Solução possível para o tal “a maioria votou e a minoria que engula”, que muitas vezes pode gerar boicote a projetos e narizes torcidos. Quakers e o velho no novo Eu sei que a gente parece maluco: nós aqui viajando no “velho” enquanto toda a sociedade está nos dizendo que temos de adquirir Continue lendo

10 aprendizados sobre ser uma permacultora

10 aprendizados sobre ser uma permacultora

Com pequenas atitudes e uma simples mudança de hábitos, você pode se tornar uma pessoa altamente querida pela Terra. Sim, o planeta é um SER, tem inteligência, como nós, isso a Teoria de Gaia já provou. Cuidando dele, ele cuida de você.   Efeito Borboleta Se é cientificamente que o bater de asas de uma7 borboleta pode criar furacões do outro lado do mundo (efeito borboleta – veja imagem acima), é também possível que a mudança de atitude no âmbito da casa e do indivíduo Continue lendo

Comunicação não-violenta e metodologias participativas: diálogo com comunidades

Comunicação não-violenta e metodologias participativas: diálogo com comunidades

De Paulo Freire, sempre atual, aprendemos um jeito de lidar com as comunidades nas quais nos inserimos. A permacultura  trata de produzir sistemas sustentáveis, e ninguém pode produzir um sistema completo sozinho, fechado em sua casa. Daí a necessidade de o permacultor interagir com seu entorno e daí a inspiração de Paulo Freire. Não adianta fazer como fazem os programas de responsabilidade social das empresas: trazer projetos prontos, falar o que deve ser feito para que os outros evoluam. É necessário um processo de auto-reflexão, Continue lendo