Não regue suas plantas: a tecnologia da autoirrigação

Não regue suas plantas: a tecnologia da autoirrigação

Tecnologias simples, liberdade, design. Isso é permacultura. Depois do PET Tubete (nós chamamos assim, mas tem outros nomes por aí), nossas experiências com a “autoirrigação” seguiram por caminhos tortuosos, experimentando a lei da capilaridade. Fazer permacultura é também FAZER CIÊNCIA NA VIDA COTIDIANA, buscando soluções práticas, baseadas na observação da natureza, que possibilitem a criação de sistemas integrados e automáticos (e sustentáveis). A capilaridade é a tendência que á água tem de fluir até mesmo contra a força da gravidade quando conduzida por vasos ou Continue lendo

Basón, um banheiro seco

Basón, um banheiro seco

É bom ficar atento aos conceitos: basón não é a mesma coisa que banheiro seco. Existem inúmeros modelos de banheiro seco porque na realidade a técnica é bem simples. Basta compreender que o Sol e o tempo fazem o serviço de “curtir” o esterco, neutralizando qualquer efeito nocivo à saúde e possíveis vetores de doenças. Não é assim que fazemos com a bosta de vaca e das galinhas quando queremos transformá-la em adubo para a horta? Se assim fazemos com o esterco humano, evitamos misturá-lo Continue lendo

Sistemas abundantes: inspirações da agricultura natural

Sistemas abundantes: inspirações da agricultura natural

Na busca do conhecimento, todos os dias algo é adquirido. Na busca do tao, todos os dias algo é deixado para trás. E cada vez menos é feito até se atingir a perfeita não ação. Quando nada é feito, nada fica por fazer. Domina-se o mundo deixando as coisas seguirem o seu curso. E não interferindo. Tao Te Ching. Já faz algum tempo que, em minha tagarelice, venho repetindo a frase de Scott Pittman, nos videos e postagens deste Guia de Permacultura: “Se você está Continue lendo

Simplicidade não é pobreza

Simplicidade não é pobreza

Logo no início da colonização da América, os quakers (foto acima) davam um exemplo peculiar de organização social: tomavam decisões por consenso, ouvindo as opiniões de todos e respeitando mesmo as minorias. Solução possível para o tal “a maioria votou e a minoria que engula”, que muitas vezes pode gerar boicote a projetos e narizes torcidos. Quakers e o velho no novo Eu sei que a gente parece maluco: nós aqui viajando no “velho” enquanto toda a sociedade está nos dizendo que temos de adquirir Continue lendo